sexta-feira, 27 de agosto de 2010

O Garçom

O Garçom é uma figura e tanto, o psicólogo do bar, que sempre tem uma palavra amiga, uma balde com gelo e um conselho que quase nunca se entende... Tem os que trabalham a tantos anos no mesmo bar que ele já sabe o que você vai beber (ou pelo menos acha que sabe). Garçom com personalidade forte, opinião aberta e que não sabe a hora de ficar quieto.

- Garçom traz mais uma geladinha.

- Num ta na hora do senhor ir?

- O que?

- Sua mulher não fica brava se o senhor chegar tarde?

- A minha mulher não manda em mim.

- Eu acho que sim.

- O que? Porque você acha?

- Que horas você tem que chegar em casa?

- Ah hora que eu quiser... No Maximo até 22h30min.

- Viu...

- Mais não é porque ela mandou é porque eu trabalho cedo então até jantar, tomar banho...

- Sei, sei.

- Sabe nada eu mando lá em casa, se eu quiser vir todos os dias aqui eu venho.

- E porque eu só vejo o senhor uma vez por semana aqui?

- Porque eu só venho uma vez por semana, porque...

- E é sempre no mesmo dia?

- Porque, ah porque é sagrado né!?

- E porque você só pode passar o dia que vem do futebol porque sua mulher não gosta que fique passando outros dias.

- Nada haver, não tem nada haver, pega outra cerveja pra mim.

- Vou pegar mesmo já ta quase na hora do senhor ir.

- O que quase na hora de eu ir... eu vou a hora que eu quiser... Ih 22h00min horas já, tenho que ir.

----------------------------------------------

- Ei garçom, garçom.

- Pois não?

- Ta vendo aquela morena?

- Sim.

- Leva esse bilhete pra ela e fala que eu...

- Não bilhetinho não funciona.

- O que?

- Bilhete não funciona mais não.

- Como não? Sempre funcionou...

- Não mais com aquela dali não funciona, o ultimo que mandaram ela usou pra limpar o batom e olha que o que tava escrito era bonito.

- O que, você leu?

- Ué eu to levando e não posso ler? Vai que tem algum erro de português, nenhuma mulher quer um homem que escreve errado.

- É melhor não então, faz o seguinte leva mais um daquele que ela está bebendo e fala que fui eu que mandei.

- Não funciona também.

- Hum?

- Pagar bebida não adianta você só vai gastar dinheiro, não funciona, já vi ela saindo bêbada daqui de tanta bebida que pagaram pra ela e nada.

- Ah é?

- Vai por mim.

- Então eu vou lá conversar com ela do jeito antigo também.

- Ih não vai adiantar.

- O que, mas você nem sabe o que eu vou falar.

- Não vai funcionar.

- E porque não, vai dizer ela é surda muda, que não fala português?

- Não é porque ela já ta indo embora.

- Como você sabe?

- Porque é a hora que o namorado dela para de tocar.

----------------------------------------------

Já passava da hora de fechar o bar e só um cliente insistia em ficar.

- Eu não vou embora, não, não volto praquela casa nem ferrando, e traz mais uma pra mim...

- Ah o senhor vai!

- Ah num vou!

- Ah vai!

- Num vou!

- Então eu vou pra sua casa.

- Num... O que?

- Vou pra sua casa e você fica aqui.

- Se num vai pra minha casa eu gosto de você não quero que você sofra.

- O que que tem na sua casa de tão assustador?

- Minha mulher ta de TPM...

- Vou pegar mais uma cerveja.

----------------------------------------------

- Mais uma rodada por conta do Carlo.

- De novo na conta do Carlo, você ta pagando tudo porque Carlo?

- Ei garçom? Shhh... Só pega as cervejas.

Carlo – é mesmo mais uma na minha conta?

- Pela as minhas contas já é a quarta na sua conta.

- O que você pensa que ta fazendo?

- Só falei pra situar o Carlo.

Carlo – Quarta? Vocês estão se aproveitando de mim?

- Não.

- Pelo jeito sim.

- Shhh... Fica quieto você aí.

- Mas foram vocês quem me chamaram.

- Sim mais não pra ficar contando quantas rodadas já foram pagas.

Carlo – ah vocês queriam esconder de mim.

- Nada haver Carlo. (Coral na mesa... NADA HAVER)

- Eu acho que sim.

- Shhh... Sai daqui.

Carlo – bem que eu vi que minha conta tava bem mais alta do que a de vocês sempre, a quanto tempo vocês fazem isso?

- Para de bobeira, não fazemos nada.

- Desde que você freqüentam aqui.

- Shhh... Já não falamos pra você sair daqui? Será que vamos ter que chamar o gerente?

Carlo – Ah vocês querem que ele saia pra voltar a me enrolar né!?

(Em coro... NADA HAVER)

- É o que ta parecendo.

- Ah eu vou ser obrigado a chamar seu gerente.

- Então eu vou contar pra ele dos petiscos.

- Shhh...

----------------------------------------------

- Alo quem fala?

- É o Garçom.

- É com você que eu falo pra fazer reserva?

- É, depende.

- É, depende?

- Sou eu, depende do que se trata a reserva.

- Ah sim, é pra uma confraternização.

- Qual dia?

- Terça-feira.

- Quantas pessoas?

- Umas 20.

- Qual é o segmento da empresa?

- O que?

- O segmento?

- Pra que você precisa saber disso?

- Procedimento.

- Agencia de publicidade.

- Ah publicidade.

- É publicidade.

- E a maioria é mulher ou homem?

- Ué qual é a diferença?

- Procedimento.

- É mulher.

- Já sabem quanto vão beber?

- Não claro que não.

- Não tem nem idéia?

- Não.

- O que vão comemorar?

- É que batemos a meta.

- Ah comemoração porque bateram a meta, vão beber bastante.

- Mais no que isso influencia?

- Procedimento.

- Mais alguma coisa?

- Vão comer antes de vir ou vão comer aqui?

- Qual é a diferença?

- É procedimento minha senhora.

- Metade vai comer antes e metade aí, agora ta feita a reserva?

- Não a senhora vai ter que ligar mais tarde.

- Não acredito que você me perguntou tudo isso e eu vou ter que ligar mais tarde, porque não faz agora?

- Procedimento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário